Conteúdo

A Importância de se tornar um profissional acreditado LEED

Por Arq. Luiza Junqueira – LEED AP BD+C

      O aumento perceptível da importância dada a construção sustentável nos últimos anos e o crescimento constante de empreendimentos que buscam a Certificação LEED no Brasil, que o incluem na lista dos Top 5° em número de registro e certificação, exigem proporcionalmente o ingresso no mercado de cada vez mais profissionais capacitados a atender esta demanda.
Constantemente meus alunos fazem questionamentos como: “Qual a real importância da acreditação profissional? Qual o valor dela perante o mercado?; Para prestar consultoria ou exercer atividade ligada ao setor de construção sustentável é necessário ser um profissional acreditado?; Qual a diferença entre “LEED GA” e LEED AP”?,” e por ai adiante!
Então vamos desmistificar os fatos!
Começo pelo questionamento de “Qual a real importância de ser um profissional acreditado e Qual a o valor perante o mercado?”;  Qualquer certificado de acreditação profissional serve como garantia para o profissional, e o qualifica de suas competências relacionadas ao assunto. Desta forma, não se faz necessário comprovar por outros meios, seja para um contratante ou empregador de que o sujeito é capaz de atuar com aquela determinada área de interesse, pois o certificado atesta suas competências. Nesse sentido é importante ressaltar que ambas as certificações LEED GA e LEED AP exigem que o profissional comprove suas competências através de horas técnicas que devem ser renovadas a cada dois anos. Este sistema obriga que o profissional esteja sempre se reciclando, adquirindo novos conhecimentos e/ou atuando na área para que possa carregar o mérito de sua acreditação profissional, pois não há conhecimento adquirido que se não posto em prática perdure no tempo o suficiente para o indivíduo carregar para sempre o mérito do certificado. Trata-se de uma forma saudável e inteligente de manter os esforços do setor de construção sustentável sempre se atualizando. Caso o profissional perca seu certificado e deseje no futuro retomar seus conhecimentos, nada o impede de refazer o exame!
Apesar do exposto acima, isso não significa que é obrigatório carregar qualquer certificação profissional para ingressar na área ou exercer qualquer atividade relacionada ao tema da construção sustentável, seja de consultoria, atuando com projetos, construção ou fornecimento de tecnologias complementares. Há inclusive excelentes profissionais no mercado, especialistas em suas áreas de atuação; como por exemplo em eficiência energética ou recursos hídricos que não são acreditados LEED. Todavia, o que ocorre conforme mencionei é que o profissional que carrega uma certificação é reconhecido pelo mercado como um profissional que possui conhecimento em construção sustentável – isso significa um conhecimento abrangente e holístico, nas diversas áreas contempladas pela construção sustentável, como o uso do solo e a gestão dos espaços urbanos, os recursos hídricos, eficiência energética, materiais, conforto, entre outras.  Vale ressaltar que não necessariamente ele conhece a fundo todas essas áreas (se conhecesse poderíamos chama-lo de super herói), mas ele é capaz de compreender as particularidades de cada uma dessas áreas e atuar como interlocutor entre todos os envolvidos, compreendendo as divergências e propondo sinergias através do uso da lógica e criatividade para o resultado de um edifício mais eficiente para aqueles que o possuem e utilizam.
Afinal, qual a diferença entre LEED GA e LEED AP?
Basicamente o LEED GA, como definido pelo próprio USGBC, é o primeiro passo. O profissional que busca a certificação LEED GA entretanto já deve demonstrar ter conhecimento completo dos princípios de construção sustentável e dos sistemas de Certificação LEED, no caso desse ultimo, isso implica em saber diferenciar os diferentes tipos de Certificação e para quais tipologias construtivas devem ser aplicadas, como funciona o sistema de gestão da documentação (através da ferramenta LEED Online), custos, tempos, entre outros. Já o LEED AP, além de conhecer sobre tudo isso, deve ter um conhecimento aprofundado sobre a sua área de atuação – por exemplo o LEED AP BD+C – Buiding Design and Construction, possui expertise em sistemas de Certificação de Novas Construções, além de ter a capacidade de facilitar o processo de Certificação LEED. Em termos práticos para quem esta em busca de dicas para realizar a prova, isso significa que no exame do LEED AP caem questões específicas dos créditos, como por exemplo o quanto é necessário reduzir do volume de escoamento superficial de um determinado terreno que antes da intervenção mais de 50% de sua área total era impermeável, enquanto que no exame de LEED GA é necessário saber o que significa o termo “escoamento superficial”.  Certa vez um aluno definiu: “O LEED GA é como se fosse então um clínico geral e o LEED AP um especialista”. Tenho que concordar que essa foi uma boa definição!
Talvez alguns não saibam, mas existe a possibilidade de realizar ambos os exames de uma só vez – 2h para a prova do LEED GA + 2h para o LEED AP, e se bem sucedido o profissional pula o primeiro estágio e passa a ser direto um LEED AP. Minha opinião sobre isso? Categoricamente não recomendo! A não ser que você já atue com projetos e/ou processos LEED há algum tempo e esteja muito seguro de seu conhecimento. Na maioria dos casos sugiro realizar primeiro o GA, para que o candidato se familiarize com os conhecimentos e a dinâmica do exame, e em um segundo passo faça o AP. O que tenho visto ultimamente é que a maioria dos profissionais (arrisco aqui a dizer 100% dos meus alunos) que buscam a Certificação nunca tinham tido contato prévio com o conteúdo ou com algum projeto em processo de Certificação, ou o contato havia sido muito superficial, e ao estudarem e se dedicarem ao exame conseguiram passar com êxito na primeira tentativa. Além disso, o exame hoje já é realizado em Português, um grande fator facilitador para aqueles que se utilizavam do fator linguístico como um impeditivo para realizar a prova.
Independente da ordem dos fatores; LEED GA ou LEED AP, o que o Brasil demanda é cada vez mais de profissionais qualificados atuando no setor da construção civil. O profissional deve conhecer e saber aplicar os conceitos de sustentabilidade, pois não é uma questão de “onda do momento”, como muitos gostam de dizer, mas sim uma necessidade real e presente. Neste sentido as acreditações profissionais vem para contribuir com esta necessidade e a obrigar que a régua de qualidade do mercado cresça cada vez mais. Não é atoa também que o numero de profissionais, assim como de empreendimentos somente cresce no país. Mês após mês, mais profissionais se tornam LEED GA e LEED AP, entretanto, se formos analisar a quantidade de profissionais que se formam todos os anos no país apenas nas faculdades de arquitetura e engenharia, a quantidade desses profissionais ainda não representa nada.
Por isso, sou defensora da disseminação de uma educação de qualidade e da proliferação de profissionais capacitados no mercado, e quando falo mercado é em toda da cadeia – projetistas, construtoras, fabricantes, entre outros. Há lugar e demanda para todos, e somente assim conseguiremos atingir níveis cada vez mais elevados de qualidade do ambiente construído, além de garantir, é claro, retorno financeiro e respeito à sociedade e ao meio ambiente!
*Texto escrito pela professora do curso
“Como se tornar um Profissional LEED GA (Green Associate)”
Luiza Junqueira
www.straubjunqueira.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.