Certificação focada na saúde e bem-estar

A SJ saiu na revista INFRA Outsorcing&Workplace!!

Confiram a matéria na íntegra logo abaixo ou pelos links da revista.

https://goo.gl/SjYjxq 

https://goo.gl/wUdCuc 

Criada pelo IWBI – International Well Building Institute e lançada oficialmente em fevereiro de 2015, a certificação Well é a primeira focada na saúde e bem-estar das pessoas e atua de forma consonante e complementar a outros processos de certificação ambiental, tais como o LEED ou o Living Building Challenge. O IWBI acredita que os edifícios não devem ser melhores apenas para o planeta, mas também para as pessoas que os habitam, aproveitando o ambiente construído como um veículo de melhoria da saúde humana, bem-estar e conforto, melhorando os padrões de qualidade de vida e consequentemente o desempenho dos ocupantes.
Semelhante ao LEED, o Well possui 102 características descritivas e de desempenho classificadas entre pré-condições (obrigatórias) e otimizações (opcionais), que somadas devem satisfazer uma quantidade mínima e determinar o nível da certificação que varia entre prata, ouro ou platina. Já o conjunto de características esta subdividido em sete áreas de avaliação: ar, água, alimentação, iluminação, saúde física, conforto e mente e juntas trazem benefícios para os principais sistemas funcionais do corpo humano: cardiovascular, digestivo, endócrino, imunológico, tegumentar, muscular, nervoso, respiratório, ósseo e urinário.
Segundo a Arquiteta Luiza Junqueira, o primeiro projeto Well da StraubJunqueira, no Brasil, foi a certificação da empresa Setri, que tem um escritório comercial de 50 m2 de área total construída. A empresa possui somente três ocupantes, todos sócios, o que facilitou a implantação de alguns dos procedimentos e políticas que são exigidos pelo Well. Além disso, por tratar-se de uma empresa cujo core business é desenvolver serviços ligados à saúde e à qualidade de vida das pessoas dentro das edificações, a Setri entendeu que essa seria uma boa oportunidade para demonstrar sua preocupação com o tema. Seu know-how facilitou bastante na aplicação e atendimento dos requerimentos, principalmente no que tange a qualidade da água.
Para adaptar o escritório, uma série de mudanças físicas e comportamentais, como a mudança de velhos hábitos, foram incorporadas. Veja algumas dessas mudanças:
• Instalação de filtros mais eficientes no sistema de ar condicionado, associado a equipamentos que monitoram os níveis de umidade relativa do ar e acionam dispositivos que garantem a correção para níveis adequados de conforto, ora umidificando, ora fazendo a desumidificação.
• Substituição de todas as lâmpadas, visando atender uma coloração mais confortável para o desenvolvimento de tarefas dentro de um escritório e para favorecer o ritmo circadiano, responsável pelo relógio interno existente em humanos e animais, e sincronizar as funções fisiológicas no ciclo de 24 horas;
• Instalação de iluminação de tarefa e ventiladores de mesa que proporcionam conforto e autonomia a cada um dos usuários.
• Instalação de equipamentos que monitoram os níveis de qualidade do ar e iluminância.
• Substituição de todos os produtos e equipamentos de limpeza e higiene pessoal, bem como treinamento dos ocupantes e equipe de limpeza para novos procedimentos de manipulação e uso desses produtos. A importância de treinar os ocupantes, bem como formalizar essas informações em políticas do escritório, garante que a informação perdure no projeto e não vá embora com as pessoas.
• Instalação de novo mobiliário e adaptação do existente para garantir melhor ergonomia e conforto, garantindo maior flexibilidade e movimentos físicos aos usuários como estações para trabalhos para tarefas de pé e pequenas bicicletas ergométricas embaixo das mesas.
• Instalação de vegetação para maior contato do usuário com a natureza, incorporando os conceitos de biofilia.
• Implantação de uma série de políticas que visam à mudança de hábitos de alimentação para padrões mais saudáveis, o incentivo a prática de atividades físicas e ao bem-estar, políticas de transporte alternativo, incentivo a práticas altruístas, a implantação de novos procedimentos de compras e descarte dos resíduos, entre outras.

Certificação WELL promove saúde e bem estar nas edificações

Saiu o Case da SETRI, com consultoria da SJ, no Blog do GBC Brasil. Confiram no link ou na matéria na íntegra abaixo!

Com cerca de 2 milhões de metros quadrados construídos em 12 países, a certificação WELL ganha espaço no mercado da construção sustentável na promoção de saúde e bem-estar dos usuários
Projetar e construir ambientes que promovem a saúde e bem-estar aos usuários se tornou um dos pontos mais importantes no âmbito da construção civil.  Estes requisitos têm sido cada vez mais relevantes como fatores de decisão dos consumidores em geral. A certificação WELL Building Standard foi desenvolvida para atender esta demanda na busca por qualidade de vida, saúde e produtividade dos usuários aliada à sustentabilidade ambiental dentro dos espaços construídos, além de ser uma ferramenta complementar a Certificação Internacional LEED. Esta integração entre o IWBI (International Well Building Institute) e o GBCI (Green Building Council Institute) com as ferramentas certificadoras WELL e LEED  proporcionam um desenvolvimento mais assertivo e garantem resultados positivos. A certificação WELL baseia-se em sete categorias, tais como, ar, água, alimentação, luz, fitness, conforto e mente. Um olhar mais atento para estes conceitos mostra que eles são significativamente relevantes em um edifício, uma vez que passamos cerca de 90% do tempo de nossas vidas em ambientes construídos.  Atualmente, mais de 80 edifícios com cerca de 2 milhões de metros quadrados localizados em 12 países já possuem a certificação ou encontram-se registrados, em fase de desenvolvimento. O Brasil já teve o primeiro projeto registrado na Certificação WELL Building Standard, o escritório da SETRI (empresa Membro do GBC Brasil), em São Paulo. A versão 1 da certificação abrange tipologias como edifícios de escritórios comerciais e institucionais que vão desde edifícios novos e existentes, projetos de interiores, novos e existentes, até a categoria Core & Shell que contempla a estrutura do edifício, incluindo o posicionamento das janelas e vidros na fachada, as proporções da construção, o sistema de aquecimento, refrigeração e ventilação e a qualidade da água fornecida ao edifício. Esta tipologia também avalia as instalações e oportunidades de bem-estar no terreno. Visando a melhoria contínua e avanço da certificação e de seus resultados foram desenvolvidos pelo IWBI programas pilotos para o setor de varejo, residências multifamiliares, educação, restaurantes, cozinhas comerciais, instalações de saúde, instalações esportivas e setor publico. A implantação da certificação WELL nas edificações traz efeitos benéficos tanto para a questão humana quanto para o lado econômico. O ambiente com características adequadas e saudáveis contribuiu de forma plena para o bem-estar, conforto, aumento de produtividade e diminuição do absenteísmo, melhora da satisfação e promove até a felicidade dos ocupantes. Além disso, influenciam diretamente nos efeitos psicológicos, frequentemente causados por ambientes cujas rotinas possuem alto nível de stress, como é o caso das edificações hospitalares. Além dos benefícios imensuráveis proporcionados à vida e a saúde dos usuários, a certificação permite agregar ao projeto um elevado potencial comercial, através do retorno de investimentos significativos, fruto da redução de despesas em longo prazo tanto com pessoal quanto com relação à vida útil do edifício.
Estudo de caso aponta que 94% obtiveram impactos positivos no desempenho de seus negócios 
De acordo com estudo de caso realizado pelo IWBI, com os usuários do primeiro edifício certificado WELL Building Standard, a sede da CBRE na Califórnia, 83% dos ocupantes disseram sentir-se mais produtivos e 92% informaram que o novo espaço de trabalho criou efeitos positivos na saúde e bem-estar. Voltando-se para o lado comercial, 100% das empresas confirmaram o interesse de seus clientes por este novo método de trabalho, além disso, 94% garantiram que obtiveram impactos positivos no desempenho de seus negócios. “Investir na saúde e bem-estar dos colaboradores tem o potencial de ajudar as empresas a reter os melhores talentos, aumentar a produtividade dos funcionários e satisfação, fortalecer os esforços de responsabilidade corporativa e reduzir o absenteísmo”, ressalta Paul Scialla, diretor executivo da Delos, fundadora do WELL Building Standard. A ferramenta WELL Building Standard é fruto de sete anos de pesquisas e investigação através da colaboração por conceituados profissionais da medicina, da ciência e profissionais da indústria. O principal foco na criação desta certificação, como já dito acima, é o bem-estar e a saúde humana, fatores que exigem a necessidade de um corpo de profissional qualificado para seu desenvolvimento. Os recursos inerentes à certificação WELL contribuem diretamente em sistemas vitais da saúde humana. Outra figura importante no processo de certificação WELL é o profissional acreditado ,WELL AP, que possui conhecimento sólido e especializado voltado para saúde e bem-estar nas construções. De acordo com Paul Scialla, a credencial WELL associada ao profissional acreditado LEED promove oportunidade e um diferencial frente ao mercado da construção civil. “A certificação WELL está levando a indústria a repensar a sua abordagem para a construção sustentável, a criação de uma nova oportunidade de mercado, colocando as pessoas no centro das decisões de projeto e construção”, garante o especialista.
O processo de certificação WELL
O processo de certificação WELL envolve cinco etapas: Inscrição; Documentação; Verificação de desempenho; Certificação; e Recertificação (não aplicável para Core & Shell). O Os projetos que buscam a Certificação WELL devem se registrar no IWBI através do WELL Online.
As equipes de projetos podem registrar o projeto a qualquer momento à medida que evoluem no processo de desenvolvimento do projeto. Entretanto, é mais vantajoso registrar o projeto o mais breve possível para que as estratégias que irão satisfazer a Certificação possam ser integradas desde o início. A etapa de documentação inclui documentos e desenhos do projeto, declarações de garantia da equipe de projetos, além da necessidade de revisão desta documentação para certificação final. Na fase de verificação de desempenho, testes são realizados no local após a ocupação e durante a operação do edifício, procedimentos necessários para avaliar e validar o desempenho previsto. A certificação é concretizada após a validação do projeto quanto à conformidade da documentação e resultados de desempenho. A recertificação garante, a cada três anos, o alto nível do projeto em relação ao design, operação e manutenção ao longo do tempo.
Níveis e critérios para certificação WELL
A certificação pode ser atingida em três níveis, Silver, Gold e Platinum. Para conquistar qualquer um dos níveis é necessário o atendimento de todas as pré-condições estabelecidas nas diretrizes da certificação. Para obtenção de níveis mais elevados o projeto deve apresentar um alto percentual de otimização de recursos.
gbc2
www.straubjunqueira.com.br

CERTIFICAÇÃO WELL OURO – A PRIMEIRA DO BRASIL

Hoje o dia começou mais feliz para a StraubJunqueira!

Com muito orgulho anunciamos o resultado da

PRIMEIRA CERTIFICAÇÃO WELL do BRASIL; “SETRI Headquarter Brazil”

Certificado OURO!

Gostaríamos de parabenizar e agradecer a SETRI pela inciativa, parceria e confiança!! Agradecemos também a todos os parceiros que acreditaram e fizeram parte desse processo pioneiro!

PARABÉNS!

goo.gl/JkekFa

www.straubjunqueira.com.br

 

SJ na mídia – Última Edição da Revista NordicLight

Em 23 de setembro, o Comitê de Inovação e Sustentabilidade da Swedcham
organizou uma apresentação chamada “Leed no Brasil – o futuro sustentável das construções no setor industrial “.
A idéia foi apresentar o conceito de Certificação LEED, que trata
do modelo de construções sustentáveis hoje o mais utilizado
em todo o mundo – presente em 150 países e territórios.
Houve também uma discussão sobre sua aplicabilidade na indústria, técnicas, dificuldades, benefícios e novas tendências.
A palestrante convidada foi a Arq. Luiza Junqueira, sócia fundadora da StraubJunqueira, empresa de consultoria de sustentabilidade. Arquiteta Urbanista, ela foi a primeira estudante universitária no Brasil a se tornar uma profissional Acreditada LEED (2008). Ela também trabalha com as certificações Procel Edifica, GBC Brasil Casa e WELL (responsável pelo primeiro Projeto brasileiro WELL).

Confira a edição completa através do link

WELL BUILDING STANDARD – Retorno Financeiro Vs. Produtividade – 1o Case WELL do Brasil

A SJ vem compartilhar a mesma apresentação feita na palestra do GBC Brasil 2016, onde pudemos trazer o 1o Case no Brasil da Certificação WELL, realizado no escritório da SETRI, e onde mostramos que melhorar a qualidade de vida dos colaboradores é sim um bom negócio para as empresas. Assistam e comentem!
Veja abaixo e nos siga em nosso canal do Youtube!!!
www.straubjunqueira.com.br

Primeiro escritório com Certificação WELL no país será apresentado na Greenbuilding Brasil 2016

Segue abaixo a entrevista que a StraubJunqueira deu antes da palestra do primeiro case WELL do Brasil no Expo GBC Brasil 2016.

Clique no LINK ou confira na íntegra abaixo!

Primeiro escritório com Certificação WELL no país será apresentado na Greenbuilding Brasil 2016

 

Imagine um ambiente em que luz, água, temperatura interna e até o incentivo à prática de atividades físicas possam ser monitorados e revertidos em saúde, bem estar e produtividade? Parece lógico pensar que, se uma pessoa adulta passa grande parte do tempo de vida no trabalho, esse conceito já esteja presente nos locais de emprego. Na realidade, porém, ainda não está.

O primeiro escritório no Brasil em processo final para atendimento da Certificação WELL, documento que atesta o comprometimento de um empreendimento com a busca por um estilo de vida mais saudável para seus colaboradores, será apresentado durante a Greenbuilding Brasil 2016 Conferência Internacional e Expo. O evento é a maior feira da construção sustentável da América Latina e será realizado em São Paulo, entre os dias 9 e 11 de agosto.
Uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde em 2013 constatou que problemas relacionados à saúde e bem estar são responsáveis pelo desconforto dos colaboradores em suas atividades. A OMS registrou que mais de 21% dos motivos de afastamento do trabalho em todo o mundo ocorriam por dores no sistema esquelético e muscular, 22,7% estavam associados a desordens mentais ou de comportamento e 6,3%, a problemas respiratórios crônicos.
Foi pensando nisso que nasceu a certificação WELL. E o primeiro empreendimento em processo de certificação no país é o escritório da SETRI com 50m², situado em São Paulo, que passou por adequações físicas e comportamentais para elevar o bem-estar, a produtividade, a qualidade de vida e a saúde dos colaboradores através de melhorias no ambiente. Todas as mudanças necessárias em termos de melhorias na qualidade do ar, da água e de outros elementos necessárias para a obtenção da certificação já foram implantadas. O relatório da auditoria também está na sua versão final. O único item que falta para que a SETRI seja a primeira empresa certificada WELL no Brasil é a inspeção in loco.
A Certificação WELL é administrada pelo International WELL Building Institute™ (IWBI)  e está baseada no monitoramento dos impactos dos empreendimentos na saúde e bem-estar de seus trabalhadores, considerando ainda aspectos de sustentabilidade eco-ambiental desses espaços. “O investimento não é alto, não chega a 5% a mais do que o de uma obra comum, principalmente se o empreendimento seguir outras certificações ambientais, como o LEED, por exemplo. Mas mesmo para projetos existentes, como esse que fizemos em São Paulo, o custo também é baixo e muito compensador, se comparado ao retorno financeiro estimado”, comenta Luiza Junqueira, sócia-proprietária da StraubJunqueira, empresa de consultoria responsável pela certificação do projeto, diretora do Comitê de Meio Ambiente da Comissão de Jovens Empreendedores da FIESP, e palestrante da Greenbuilding Expo 2016.
Por ser um assunto considerado novo, a Certificação WELL vem despertando interesse entre os profissionais de arquitetura e construção de todos os mercados. “Hoje, essa certificação vale para edificações e escritórios novos ou existentes, mas também há projetos pilotos para empreendimentos residenciais multifamiliares, escolas, varejo, restaurantes e cozinhas comerciais. O próximo passo é ajustar as dimensões para atender também clínicas e hospitais, espaços para atividades físicas e outros locais públicos”, conta Eduardo Straub, engenheiro civil e WELL AP, também responsável pelo projeto do escritório certificado e pela palestra no evento.
A certificação avalia sete dimensões em um projeto, que são a qualidade do ar interna da edificação, a qualidade da água fornecida para o consumo humano (e, nesse ponto, com uma minuciosa pesquisa de bactérias eventualmente presentes na água como é o caso da Legionella), cuidados com a alimentação, iluminação natural e artificial adequada, incentivo para a prática de atividades físicas, conforto do espaço, e situações que contribuam para a saúde mental dos ocupantes.
As facilidades, as dificuldades e barreiras encontradas e as lições aprendidas na aplicação do processo também farão parte da palestra, cujo objetivo será disseminar a Certificação WELL. Conforme acreditam os arquitetos, essa certificação parece ser uma nova modalidade em ascensão no promissor mercado da construção sustentável.
Uma pesquisa feita após a certificação do primeiro case WELL no mundo mostrou que 83% dos colaboradores da empresa sentiam-se mais produtivos e 100% disseram que até seus clientes haviam se interessado pela nova maneira de trabalho. 92% apontaram o novo espaço como positivo em relação ao bem-estar e à saúde, e 94% acreditavam que houve impacto positivo na performance do negócio.
www.straubjunqueira.com.br

Webinar Bem Estar & Produtividade – WELL BUILDING STANDARD

Confira abaixo o Webinar Bem Estar & Produtividade – WELL Building Standard e entenda como melhorar o ambiente da sua empresa, escola, edificações e até mesmo da sua residência para elevar a qualidade de vida, bem-estar e saúde das pessoas.

www.straubjunqueira.com.br

MAS AFINAL, POR QUE MELHORAR O AMBIENTE DE TRABALHO DAS EMPRESAS?

Foto: http://www.interaction.uk.com/case-studies/magna-housing/
As pessoas passam hoje mais de 90% do seu tempo no interior de edificações e melhorar os ambientes internos ajuda a elevar a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos ocupantes. Isso é fato. Quem não gosta de se sentir bem? Quem não pratica melhor suas atividades quando mais felizes e sem preocupações?
Mas indo para o mundo corporativo, por que uma empresa investiria na melhoria do seu ambiente corporativo? Qual seria o retorno financeiro?
Pois bem, um estudo realizado pelo U.S. Green Building Council e o U.S. Environmental Protection Agency, traduzido no documento “Sustainable Building Technical Manual”, traz informações sobre os custos de uma edificação ao longo de sua vida útil.
2
Fonte: Osso, Annette. Sustainable Building Technical Manual. [Online] 1994. Public Technology, Inc.
Em outras palavras, analisando todos os custos de uma edificação desde a fase de projeto e concepção, passando pela construção, operação e manutenção, os maiores gastos são com as pessoas que ali trabalham. Ao final do ciclo de vida do edifício, que ocorre com sua demolição ou restauração, para cada 100 reais gastos, 92 reais foram para pagar as pessoas que trabalharam no seu interior.
Vendo por essa perspectiva, sai muito mais barato para a empresa readequar o ambiente de trabalho e elevar os padrões de saúde e bem-estar dos colaboradores do que absorver faltas por saúde física ou mental, ter ambientes que causem distração com ruídos e odores ou pior ainda, ter funcionários desmotivados.
Sabe-se hoje que ambientes convencionais, ou seja, que não foram pensados nas pessoas que os ocupam, podem prejudicar e muito a saúde das pessoas. E olha que não estamos falando de ambientes insalubres. A causa número 1 de casos de invalidez e afastamento no trabalho são por motivos de desordem mental e comportamento, 22,7% para ser mais exato. O segundo é relacionado a desordens musculares e esqueleto com 11,2% dos casos.
E para encerrar, se pudéssemos expressar todo esse artigo em uma única equação, seria essa:
image2
No dia 4 de Julho de 2016, a StraubJunqueira irá realizar um WEBINAR gratuito com o apoio do GBC Brasil sobre Bem-Estar & Produtividade. Quem quiser se inscrever, segue o link https://goo.gl/1aMu46 . Aguardamos todos lá!
4
Um Abraço,
Eduardo Straub
Diretor Técnico em Sustentabilidade

Agenda de Palestras – Segundo Semestre 2016

Nossa agenda de eventos do segundo semestre promete ser intensa!Vamos participar de diversos eventos, palestrando e espalhando conhecimento sobre sustentabilidade.
São eles:

– 04.07, 14hrs: Webinar Bem Estar & Produtividade
https://goo.gl/1aMu46

– 17.08: VI SeTEC Semana Temática de EngenhariaCivil e Ambiental do Centro de EngenhariaCivil e Ambiental, Poli USP
11hrs LEED no Brasil: Energia e Construção
https://realize.me/p/403/setec

– 10.08: GREENBUILDING BRASIL 2016
17:30h Retorno Financeiro Vs. Produtividade – Primeiro Case WELL do Brasil
http://expogbcbrasil.org.br/2016/sessoes-educacionais/

– 21.08: XIII SIGA – Seminário para Interação em Gestão Ambiental, ESALQ USP
14h às 18h Minicurso Certificação de Edificações Sustentáveis
http://www.esiga.org.br

– 22.09: Conchuva – Congresso Nacional sobre Aproveitamento de Água de Chuva
15hrs A Água de chuva na Certificação LEED v4 – Desafios e Oportunidades
http://conchuva.com.br
Já dizia Paulo Freire; “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”

Estão todos convidados!

www.straubjunqueira.com.br

Webinar Bem estar & Produtividade

Você é Nosso Convidado!

04/07/2016 – 14hrs

Você sabia que 92% do custo do ciclo de vida de uma edificação vai para o pagamento das pessoas que trabalham em seu interior? E como motivar ainda mais seus funcionários para que os mesmos possam elevar seu desempenho na empresa?
Essas são algumas das perguntas que responderemos no WEBINAR gratuito que a StraubJunqueira irá realizar no dia 04/07/2016, as 14 horas.

Nesse WEBINAR falaremos sobre o novo conceito que vem surgindo no mundo e que trata de temas como qualidade do ar, qualidade da água, nutrição, saúde física, saúde mental, conforto e iluminação. Falaremos também da certificação americana WELL Building Standard, que traz esses 7 temas e mostra que ao trazer mais saúde, bem-estar e qualidade de vida para os colcaboradores, maior será sua produtividade.

Não deixe de participar! Nos envie seu contato até 30/06 para que possamos enviar o link de acesso de nosso WEBINAR. As vagas são limitadas!

Acesse http://goo.gl/XrVBSM e cadastre-se!

www.straubjunqueira.com.br