Tendências Wellness no Ambiente Corporativo

Com o aumento da tecnologia e do desemprego, nunca foi tão importante encontrar e reter colaboradores certos para cada tipo de organização.  Mas como deixar os colaboradores felizes, produtivos e engajados?

Uma forma de manter talentos é garantir que os colaboradores sintam-se comprometidos e conectados ao trabalho que lhes interessa.  Mas, embora muitos líderes empresariais ainda não tenham certeza de como medir o nível de produtividade do colaborador, muitos já percebem que é fundamental investir na experiência do local de trabalho.

Logo, à medida que as empresas lutam para atrair e reter colaboradores talentosos, o ambiente de trabalho tornou-se um ponto importante de atração. Trabalhadores saudáveis ​​e engajados são os ativos mais valiosos para as empresas, e elas estão prestando muita atenção no papel que o local de trabalho pode ter na saúde de seus colaboradores. Na verdade, a falta de engajamento pode ter origens físicas, e muitas vezes existe um vínculo entre o projeto do ambiente de trabalho e o bem-estar.

Nesse cenário, globalmente muitas empresas estão tendo um olhar mais próximo ao impacto que o ambiente construído pode ter na saúde e bem-estar, através de cuidados que avaliam os ambientes em diferentes áreas, tais como conforto, iluminação, alimentação saudável, redução do estresse, incentivo a prática de atividades física, entre outras. Ou seja, para ter colaboradores produtivos, a empresa precisa lidar com eles integralmente.

Passos simples como melhorar a qualidade do ar, aumentar a iluminação natural e introduzir vegetação – que tipicamente trazem benefícios ambientais, como menor consumo de energia – também podem ter um impacto positivo relevante no retorno do investimento, melhorando a produtividade dos colaboradores, reduzindo o absenteísmo, o presenteísmo, os turnovers e os custos médicos.

Conheça as principais estratégias que uma empresa deve adotar para melhorar a qualidade de seu ambiente de trabalho e conheça os principais benefícios que essas mudanças trazem, através de resultados de projetos que já levam em consideração as mudanças constantes e cada vez mais rápidas que o século 21 trás nos ambientes corporativos e a influencia da geração Y, como uma nova forma de ocupar e se relacionar dentro desses espaços.

Veja o estudo sobre Tendências Wellness no Ambiente Corporativo!

Texto originalmente publicado no Blog do Green Building Council Brasil https://goo.gl/N9dNw6

Projeto de Consultoria da SJ é Destaque no Jornal Nacional

Na noite de ontem (29/08) o JN exibiu uma reportagem sobre as construções sustentáveis no Brasil! Como destaque apareceu a casa de nossos queridos amigos e clientes Henrique Cury e Luciana Daud, a 1a do Brasil a receber a Certificação pelo GBC Casa, nível Ouro!

Estamos muito orgulhosos de ver o fruto de nosso trabalho no Jornal Nacional!

Gostaríamos de parabenizar o casal pela inciativa e agradecer a todos os parceiros, que juntos acreditaram nesse projeto!

Assista a reportagem na íntegra no Link!

#resindecial #gbcbrasil #GBCCasa #ouro #saude #bemestar #imoveis#casasaudavel #conforto #sustentabilidade #sustainability #wellness#home #straubjunqueiraconsultoria #consultoria #straubjunqueira #sj#jornalnacional #JN

Resumo da StraubJunqueira na #ExpoGBC17

Na ultima semana a StraubJunqueira participou ativamente da GreenBuilding Brasil, o maior evento de construção sustentável da América Latina. Foram dias bastante agitados e muito produtivos para a SJ. Terminamos a semana cansados mas com muita alegria, orgulho e sensação de dever cumprido!

Confira o resumo dos principais acontecimentos:

Terça-feira – 08/08:

1. Os dois únicos projetos WELL do Brasil, apresentados pelo CEO do IWBI- Rick Fedrizzi, são de nossa consultoria;
2. Palestra, em parceria com o arq. David Ito, para apresentar o Projeto “Somos Todos Imigrantes” que estamos fazendo a consultoria GBC Casa;
3. Palestra do projeto “Residencia HLC” no Expo Stage Hall, que recebeu a Certificação GBC Casa Ouro (Primeiro do Brasil exceto versão piloto), sob nossa consultoria;
4. Resultado de um estudo intenso de sustentabilidade na indústria e a aderência às certificações LEED feito para a Marcetex e divulgado no stand deles;
5. Maquete do Projeto “Casa das Birutas”, que estamos desenvolvendo a simulação de eficiência energética para a Certificação GBC Casa.

Quarta-feira – 09/08:

1. O dia começou cedo no café da manhã das mulheres. A Arq. Luiza Junqueira participou como Honorary Chair;
2. Em seguida foi o Eng. Eduardo Straub que apresetou, em parceria com o USGBC e IWBI, uma palestra sobre LEED & WELL e o futuro das construções. A palestra lotou e agradou muito;
3. Mais tarde foi a hora de homenagear Henrique e Luciana Cury, entregando ao casal a placa da Certificação GBC Casa Ouro da residência deles.

Quinta-feira – 10/08

  1. Palestra dos Arquitetos Luiza Junqueira e Leopoldo Pelico e do Eng. Adalberto Alves sobre o Case de Sucesso “Martecex” no Expo Stage Hall.

Sexta-feira – 11/08

  1. Dia de visita técnica na Residência HLC Certificada GBC Casa Ouro. A visita foi guiada pelo Eng. Eduardo Straub que mostrou todas as tecnologias incorporadas na residência que contribuíram para o resultado da Certificação.

Agora vamos em frente, continuar trabalhando duro que o ano esta somente na metade!

LEED V4 – Mais um passo para a construção de um futuro mais sustentável

A StraubJunqueira é destaque mais uma vez na revista GBC Brasil!

“Nova versão do LEED traz inovação, regras mais rígidas e um olhar totalmente novo sobre o ciclo de vida da edificação. ” 

A Arq. Luiza Junqueira deu uma entrevista para a última edição da revista GBC Brasil (Ed. Jun/Jul 2017). Em matéria sobre os novos critérios do LEED V4, a arquiteta fala sobre a importância das Declarações Ambientais de Produto (conhecidas como EPD, que refere-se às siglas em inglês), tanto para as indústrias como para os consumidores finais.

Ainda, de acordo com Luiza, “O objetivo final de um EPD é servir como um documento de comparação. A partir do momento que eu tenho o EPD de um produto A, e de um mesmo produto B, eu consigo comparar quais são os impactos ambientais de cada um deles. Além de trazer a garantia de que as informações ambientais que foram declaradas pelo fabricante são verdadeiras.”

Em função das novas adaptações do LEED V4, mais especificamente no que tange às exigências relacionadas aos materiais e Declarações Ambientais de Produto, a StraubJunqueira abriu um novo núcleo de negócios focado em prestar consultoria à industria e fornecedores da cadeia de construção civil.

Leia abaixo a matéria na íntegra e saiba mais!

   

O Brasil passa por uma crise econômica e política sem precedentes – por Luiza Junqueira

Todos os dias, no mínimo desde 2015, escutamos alguma notícia sobre a crise econômica brasileira. De fato o Brasil passa por uma crise econômica e política sem precedentes e em meio a este cenário, um dos setores que mais sofrem é o da construção civil. A crise traz diversos impactos como a diminuição dos lançamentos, as taxas de vacância cada vez mais altas, as demissões em massa e a retração do setor. Somado a esses problemas, seguem-se uma série de escândalos de grandes empreiteiras associadas à Lava Jato e suas consequências como uma cascata inevitavelmente atingem os diversos fornecedores e prestadores de serviços ligados à essas grandes empresas.

Esse cenário traz um certo desanimo a primeira vista. Mas o fato é que são nesses momentos que devemos nos agarrar a novas oportunidades e nos capacitar para estarmos preparados para quando a turbulência passar!  Essa fala otimista soa até um pouco clichê, mas levantei algumas informações bastante relevantes que vão fazer você pensar duas vezes antes de falar que sua atividade foi impactada pela crise.

Começo com uma provocação; Você já ouviu falar em empregos verdes?

De acordo com a Organização Mundial do Trabalho “Os empregos verdes são empregos formais que contribuem para preservar ou restaurar o meio ambiente, reduzindo impactos ambientais, ajudando a proteger a biodiversidade e os ecossistemas, reduzindo o consumo de energia, a emissão de CO2 e evitando formas de desperdício e poluição em direção à sustentabilidade. Podem produzir bens ou fornecer serviços, sejam eles em setores tradicionais, como a indústria e a construção, ou em novos setores emergentes, como energia renovável e eficiência energética, mas que sempre beneficiem o meio ambiente, como por exemplo os edifícios verdes ou transportes limpos.”

Vamos então à uma pincelada de números e informações que chamam a atenção, sobre os empregos verdes no Brasil:

  • Dados do setor solar estimam que para cada megawatt solar instalado sejam criados entre 20 e 30 postos de trabalho (diretos e indiretos). Sendo assim, calcula-se que algo entre 60 mil e 99 mil novas oportunidades de emprego deverão ser criadas com o desenvolvimento do mercado de energia solar brasileiro até 2018.
  • De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica – Abeeólica, o emprego em energia eólica no Brasil vai gerar 45 mil novas vagas, até 2019.
  • Segundo a revista EXAME, o setor de “materiais de construção sustentáveis” esta listado dentre as 8 áreas promissoras para se abrir um negócio no futuro

Já no setor de construção civil, embora venha sofrendo significativamente com os impactos da crise, a demanda por sustentabilidade e consequentemente a dos empregos verdes não param de crescer.  De acordo com a pesquisa “World Green Building Trends 2016” da Dodge Data & Analytics, o setor de construção sustentável global continua a dobrar a cada três anos, e irá alcançar a marca de 60% dos novos projetos sustentáveis até 2018.

Na ultima conferência do clima em Marrakesh – COP21, o World Green Buiding Council (WGBC) firmou um compromisso para reduzir 84 gigatons de emissões de CO2 nas edificações até 2050. Oito Green Building Councils já firmaram compromisso para participar deste projeto, incluindo o  Brasil, e dentre os objetivos do projeto esta a capacitação de 75.000 profissionais sobre a construção net zero até 2030, e 300.000 até 2050.

Já no Brasil, de acordo com a pesquisa “Tendências na Construção Civil Brasileira 2015”, em 2009, as obras sustentáveis no Brasil representavam 1% de todo m2 útil de construção, em 2014, atingiu o patamar de 7,3%, representando uma evolução de 780% ao longo desses anos.

O ano de 2016 foi o que mais acusou registros de empreendimentos buscando a certificação LEED. Além disso novos projetos de leis, leis, resoluções, normativas e políticas publica, surgem a cada dia no Brasil propondo benefícios e isenções fiscais para as construções sustentáveis, as energias renováveis e a reciclagem. Para atender à essas novas leias e demandas, são necessários cada vez mais profissionais capacitados. Mas aonde estão e quem são esses profissionais?

Pouco se fala mas até 2030, todos os edifícios (públicos, comerciais, de serviços e residenciais) deverão possuir a etiqueta de eficiência energética do Procel, além de já ser obrigatória para novas construções e reformas de edificações públicas federais, através da Instrução Normativa 02/2014 do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão.

Uma pesquisa publicada pelo Conselho Brasileiro de Construção Sustentável intitulada “Aspectos da Construção Sustentável no Brasil e Promoção de Políticas Públicas 2014” mostrou que há um grande desconhecimento no mercado a respeito dos benefícios da construção sustentável, além de ter apontado a falta de profissionais capacitados e a baixa oferta de treinamentos para esses profissionais.

Hoje já são mais de 1.200 empreendimentos buscando a Certificação LEED no Brasil, o que coloca o pais na colocação de n°4 no ranking de países com maior quantidade de construções sustentáveis. Ainda que esse numero seja extremamente significativo, o Brasil conta hoje com somente 375 profissionais certificados (LEED GA e LEED AP), ou seja; são mais de 3 projetos para cada profissional. De acordo com o censo do Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU, em 2012 eram cerca de 95 mil arquitetos com registros ativos no Brasil, sem contar os engenheiros civis e todos os outros profissionais que atuam ou podem atuar nas construções sustentáveis. A conclusão dessa análise é simples: tem muitos profissionais atuando no mercado de construção civil, mas pouquíssimos preparados para a demanda inevitável da construção sustentável.

Ninguém precisa ser um expert em economia para saber que as crises são cíclicas, é só olharmos para a historia do Brasil nos últimos 50 anos; foram pelo menos 4! E após as crises, os mercados voltam a se fortalecer e a economia girar. Ou seja, cedo ou tarde (esperemos que mais cedo do que tarde) isso irá acontecer, e a roda vai voltar a girar a todo o vapor! Mas com uma diferença sem sobra de dúvidas; cobrando de forma muito mais pesada a inclusão de ações sustentáveis!

Portanto uma coisa é certa; são nas crises que surgem as grandes ideias e as oportunidades, são nesses momentos que devemos olhar para nossas carreiras, identificando aonde e como podemos melhorar, e definindo ações para driblarmos o mau desempenho econômico e obtermos sucesso!

Cursos de aperfeiçoamento, sejam de curta ou longa duração são ótimos para momentos como esses. O profissional que visa ter um emprego verde e estar preparado para as novas demandas, que já batem à nossa porta, deve conhecer e saber por em prática a sustentabilidade. Neste sentido as acreditações profissionais, como o LEED GA, LEED AP, Profissional GBC Casa, entre outras vêm para contribuir com esta necessidade e a incentivar que a régua de qualidade e capacitação do mercado esteja sempre atualizada e evoluindo constantemente.

Minha sugestão? Corre e vai se atualizar, nunca é tarde para estudar e informação nunca é demais! E o mercado? Ahh, ele vai melhorar, esteja preparado!

 

Texto original publicado no Blog do Green Building Council Brasil – https://goo.gl/sVCdYs

Circuito de Palestras – Qualidade no Trabalho 29/08/17

No dia 29/08, em parceria com a “Kinnarps”, “1 Item” e “Qualidade Corporativa”, estaremos em uma manhã de palestras e bate-papo sobre a “Qualidade do Ambiente de Trabalho”.

Como arquitetos e profissionais de facilities podem tornar os espaços de trabalho mais adequados ao ser humano e como mensurar o bem estar e produtividade dos funcionários nesta nova forma de ocupação corporativa serão alguns dos temas abordados.

Que tal se inspirar e aprender mais sobre como melhorar o ambiente de trabalho?
Não perca! Leia mais sobre o evento e faça sua inscrição através do link Vagas limitadas!

Tendências para o Setor Residencial – por Eduardo Straub

Estamos de mudança! Uma mudança comportamental. E o caminhão baú que veio buscar nossas condutas já está lá fora. Ele chegou devagarzinho, ainda de madrugada, e aguardou até que o Sol tímido aparecesse para dizer que já era hora. Duas buzinadas foram o suficiente para nos acordar e nos fazer lembrar que ainda tínhamos que empacotar boa parte das nossas atitudes e maneiras de como vemos o mundo. A correria começou e o motorista, percebendo nossa agitação e receio, se mostrou impaciente.

Em uma palestra intitulada “Sair-se bem com atitudes verdes”, o professor Geoffrey Heal, da Columbia Business School, descreveu um experimento realizado em uma loja de departamentos em Manhattan. O estudo analisou dois conjuntos de toalhas feitos por marcas concorrentes, produzidos de forma sustentável, com algodão orgânico e mediante condições de comércio justo. Nenhuma informação a esse respeito foi dada inicialmente aos consumidores. Posteriormente, um dos conjuntos de toalha recebeu um “selo verde”, o que resultou em um aumento de 10% nas vendas. O volume de vendas só caiu para o nível antigo quando o preço desse mesmo jogo de toalhas subiu 20%. Os selos do primeiro conjunto foram então retirados e foi a vez do segundo receber a etiqueta que afirmava que o produto tinha sido produzido respeitando as normas de responsabilidade socioambiental. Assim como o primeiro, foi a vez do segundo ter suas vendas disparadas. (Corporação 2020, p.154)

Em média, 40% da população brasileira indica que a certificação ambiental é importante e aceita pagar até 10% mais caro por produtos com selos verdes, 36% acreditam que as etiquetas ambientais são capazes de certificar a sustentabilidade do processo produtivo da mercadoria, e 98% optariam por fornecedores de produtos certificados (Federação Brasileira de Bancos, 2010).

Uma pesquisa realizada pela CBIC em 2013 com 1.123 entrevistados de 23 estados brasileiros sobre diferenciais buscados em imóveis chegou no seguinte resultado:

Interessante ver que a economia não é o fator determinante para a compra de um imóvel. Um artigo bem interessante da Galeria da Arquitetura traz o conceito da arquitetura residencial nos dias de hoje. “Nas últimas décadas, novos ambientes ganharam destaque em projetos residenciais, como closets, home-office e academia, recebendo a mesma atenção dos tradicionais cômodos de uma casa. Nos apartamentos, o que vêm ganhando espaço são as varandas gourmet, vistas como um espaço ideal para reunir familiares e amigos.” Inclusive, se olharmos para os edifícios residenciais, hoje não basta mais somente um jardim bonito. O que as pessoas buscam é uma área externa com um jardim bonito, brinquedoteca, playground, salão de jogos, quadra poliesportiva, piscina, sala de ginástica com aparelhos modernos, spa, e por aí vai.

Engraçado que quando vejo isso, me vem à cabeça ‘Conforto! Conforto! Conforto! Sustentabilidade! Sustentabilidade! Sustentabilidade! Qualidade de vida! Qualidade de vida! Qualidade de vida!’

Mas lembre-se, estamos no final da nossa rua com nosso caminhão de mudanças e novas tendências surgirão ao dobrarmos a esquina.

“Os Millennials estão aí!” Ouvimos sempre como se fosse algo com que, ou quem, tivéssemos com que nos preocupar. Um artigo da Forbes, escrito pelo Dan Schawbel, alerta que eles já representam grande parte da população mundial, com grande poder econômico, que influenciam a todas as gerações, vieram para mudar o mundo e, que ao contrário do que se imaginava, é uma geração super fiel a marcas desde que estas demonstrem qualidade e responsabilidade socioambiental em seus produtos.

Para comprovar essa tendência, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostra o quanto as pessoas, por idade, estão propensas a pagar por uma casa saudável. O resultado foi que tanto os Millennials quanto os aposentados pagariam a mais por uma residência saudável.

Ainda sobre o mesmo gráfico, porém, juntando o percentual das pessoas que pagariam a mais por uma residência saudável e comparando com o percentual dos que não pagariam a mais ou dos que não souberam responder, temos:

O que será que nos espera? O Global Wellness Institute sinaliza que o mundo se prepara para viver o momento da qualidade de vida, bem-estar e saúde nos próximos 5 a 10 anos. Então, aquele conceito sobre edifícios residenciais com spas, jardins bonitos, playgrounds, varandas gourmets… já não será mais suficiente. As pessoas buscarão isso também, mas elas estarão mais propensas por edifícios que atendam outras de suas necessidades, edifícios que tenham em seu conceito uma preocupação com sua saúde e bem-estar. Que tenham planos de qualidade do ar e da água para consumo, que priorizem a iluminação circadiana, que lhes traga conforto acústico, térmico e de odores, que as façam sentir-se bem a ponto de se sociabilizarem com seus vizinhos, que integre conceitos de biofilia e beleza, que permita uma melhor concentração de seus ocupantes para tarefas diárias como estudo e home office, além de proporcionar paz e tranquilidade.

Toda mudança é uma grande confusão. Mistura sentimentos de medo, desafio e esperança. E no meio disso tudo há ainda quem perguntará, atônito “Esquecemos da segregação, do poder e do materialismo! Vamos voltar para buscar?”

O motorista irá sorrir e dizer “Não precisamos disso, para onde vamos teremos unidade, paz e comunidade.”

 

Obs.: Não deixe de comentar!

 

Novo curso sobre WELL Building Standard já está com inscrições abertas no site do GBC Brasil.

Turma dia 07 de agosto. Veja aqui!

 

Texto escrito por:

Eduardo Straub, WELL AP e LEED AP BD+C, Sócio-Proprietário da StraubJunqueira (Consultoria Especializada em Construção Sustentável e Qualidade de Vida, Saúde e Bem-Estar), empresa membro do GBC Brasil, e Professor do curso “WELL Building Standard“, oferecido pelo GBC Brasil.

 

Em agosto, a SJ estará na GBC Brasil – Conferência Internacional e Expo 2017

De 8 a 10 de AGOSTO, a StraubJunqueira estará disseminando seu conhecimento na GBC Brasil – Conferência Internacional e Expo 2017!

Veja nossa programação:
– 08/ago – HLC: Pioneiro na Certificação Casa – Expo Hall Stage;
– 09/ago – Well e LEED: Alinhamento para Sustentabilidade Avançada – Sessões Educacionais, Sala 1;
– 10/ago – Visão de Futuro: caminhos e lições aprendidas por uma indústria familiar em direção a sustentabilidade – Expo Hall Stage.
Para mais informações e inscrições clique AQUI.

#construindovalores #construçãosustentavel #greenbuildings #sustentabilidade #construçãoverde #green #verde #leed #certificaçãoleed #consultorialeed #gbccasa #consultoriagbccasa #well #gbcbrasil #gbcbrasilexpo #certificaçãowell #wellbuilding #saude #qualidadedevida #felicidade #bemestar #produtividade #wellness #wellbeing #straubjunqueira #straubjunqueiraconsultoria #sj

1º Projeto Certificado GBC Casa Brasil – Nível Ouro – com consultoria da SJ

 

 

Com muita alegria e realização comunicamos que hoje saiu o resultado do 1º Projeto Certificado GBC Casa no Brasil, exceto à versão piloto. Com nível Ouro e 66 pontos, a certificação é resultado de um excelente trabalho em equipe de mais de dois anos de consultoria da StraubJunqueira.


A SJ parabeniza o casal, Henrique e Luciana Cury, por escolherem construir sua residência sustentável, servindo como exemplo e dando início a um novo legado.

Parabenizamos ainda o excelente trabalho de nossos parceiros: Setri, Ecoquest, Construtora Sigla, Etool e aos arquitetos Kika Camasmie e Jorge Elmor.

Quer conhecer ao vivo esse projeto?
A StraubJunqueira estará presente no Expo GBC, evento que acontecerá entre os dias 8 e 10 de agosto na capital paulista.

-Dia 8/ago teremos a palestra do Engº. Eduardo Straub onde irá expor detalhadamente o case desta residência;
– Dia 10/ago: Visita guiada ao projeto da residência HLC.
Inscrições e informações sobre o evento: http://expogbcbrasil.org.br/⁠⁠⁠

#certificadogbccasa #construçaosustentavel #greenbuildings #residenciasustentavel #green #construçaoverde #sustentabilidade #sustainability #gbccasa #gbcbrasil #certificaçaoouro #consultoriagbscasa #straubjunqueira #straubjunqueiraconsultoria #sj #setri #ecoquest #construtorasigla #etool