Certificações WELL e FITWEL, um breve comparativo

A construção sustentável é uma demanda que além de não parar de crescer, é um caminho de mão única. Empresas que hoje não investem em construção sustentável estão ficando para trás perante a seus concorrentes. Mesmo em tempos de crise, esta foi uma demanda que sempre esteve em pauta e já é ponto comum para o mercado e para os especialistas do setor que sua aplicação é um caminho sem volta, algo quase como que obrigatório para o mercado.

Mas o que mais as empresas estão fazendo para ir além da sustentabilidade? Proprietários, investidores e operadores estão percebendo que não basta somente focar em itens de sustentabilidade mas também dar atenção à saúde humana. Fatores como absenteísmo, presenteísmo, falta de produtividade, despesas médicas, entre outras, muitas vezes representam custos muito maiores às empresas (saiba mais em nosso e-book) do que a economia que elas recebem através de práticas eficiência energética e hídrica, por exemplo. E é exatamente sobre essas preocupações que as Certificações WELL e Fiwel trabalham.

Ambas as certificações concentram esforços em focar no bem-estar, saúde e qualidade de vida dos ocupantes das edificações, indo além dos princípios de sustentabilidade e trazendo, finalmente, as pessoas para o centro de decisões dos projetos, sendo chamadas até de “segunda onda” das certificações de sustentabilidade. Entretanto tratam-se de certificações distintas e que atendem à objetivos diferentes. Eu, sempre entusiasta das certificações, particularmente gosto muito de ambas, pois são excelentes ferramentas para agregar saúde, bem-estar, felicidade e produtividade aos ocupantes das construções. Desta forma, cabe sempre conversar com especialistas para entender qual a certificação faz mais sentido para o seu empreendimento.

A Certificação WELL, a mais conhecida entre elas, é outorgada pelo International Well Building Institute, uma Benefit Corporation, ou seja; tem fins lucrativos mas em cima de um objetivo maior, que é a saúde das pessoas dentro das organizações. Foi lançada em 2015, mas levou 7 anos para ser desenvolvida, se baseando em uma série de evidências científicas de estudos realizados pelas comunidades médica, cientifica e da engenharia. Como parte de seu corpo técnico veio do USGBC (organização que controla a Certificação LEED), sua estrutura é muito semelhante, com 10 áreas de avaliação subdivididas entre 117 itens obrigatórios e pontuáveis (pré-condições e otimizações), além de utilizarem a mesma plataforma de auditoria do LEED; o WELL Online, auditado pelo GBCI. Atualmente a certificação já esta na versão 2 e pode ser aplicada a qualquer tipo de edificação. Um grande diferencial desta certificação é a auditoria inloco, em que o auditor capacitado coleta uma série de amostras de qualidade do ar e da água, além de realizar testesde performance, a fim de comprovar a qualidade dos ambientes. Mas, apesar de ser fundamental, esta verificação inloco, acaba sendo um dos fatores que encarecem a aplicação da Certificação no Brasil. Seus FEES são muito altos, especialmente agora em que nossa moeda esta muito desvalorizada perante ao dólar.

Já a Certificação Fitwel foi Lançada como piloto em 2014 pelo Governo Federal Americano como estratégia de saúde publica preventiva, e é operada pelo The Center for Active Design. Já esta em sua versão 2.1 e possui 55 métricas de projeto e de operação que podem conceder até 144 pontos, subdivididas em 12 seções, que representam 7 categorias de impacto.

O Centro de Projeto Ativo – Center for Active Design (CfAD) é uma organização sem fins lucrativos que trabalha na interseção da saúde e do ambiente construído. Foi lançado pelo prefeito Michael Bloomberg em 2011, para transformar o programa Active Design de Nova York em um movimento internacional. Nos últimos cinco anos se tornou global, alcançando mais de 180 países e recentemente foi selecionado pelo governo federal americano para ser o operador licenciado da Fitwel.

Diferentemente do WELL, a Fitwel tem fees muito mais acessíveis, mas ainda não é aplicável a todas as tipologias de edificações. Possuem guias específicos para edifícios corporativos, escritórios e edifícios residenciais, além de possuirem projetos piloto para varejo e comunidades.

Por serem certificações muito novas, ambas estão passando por constantes ajustes e otimizações. O objetivo deste artigo não é comparar tecnicamente uma e outra, nem entrar no detalhe das áreas de estudo de cada uma delas; que pode ser mérito para um futuro post. Mas deixo abaixo um resumo comparativo da estrutura de cada uma delas, com suas principais diferenças e semelhanças;

FITWEL WELL
Ano de lançamento 2014 2015
Organização Controladora Center for Active Design  – CfAD International Well Building Institute – IWBI
Pré -requisitos obrigatórios Não Sim (23 pré-condições)
Pontuação até 144 até 117
Níveis de Certificado 3 níveis:                               90 a 104 pontos – 1 estrela                                 105 a 124 pontos – 2 estrelas                                125 a 144 pontos – 3 estrelas 3 níveis:                                      50 pontos – Prata                    60 pontos – Ouro                    80 pontos – Platina
Tipologias Edifícios corporativos, escritórios e edifícios residenciais novos ou existentes.                                Atualmente em fase piloto para varejo e comunidades Todas para edificações novas ou existentes.              As que não possuem guias específicos podem ser aplicadas como piloto
Auditoria Documental online Documental online e Inloco
Recertificação Sim, a cada 3 anos Sim, a cada 3 anos
FEES Registro taxa única              U$ 500,00 Registro variável por m2    de U$1.800,00 a U$4.200,00
Certificação – variável por m2 mínimo U$ 5.500,00 para até 4.645m2 máximo U$8.000,00 para até 92.900m2.                              Acima de 100.000m2 valores sob consulta Certificação – variável por m2  mínimo U$ 5.000,00 para até 4.645m máximo U$ 145.000,00 para até 2.900m2.                          Acima de 100.000m2 valores sob consulta            *Obs. Nesses valores não estão incluídos os FEES de auditoria inloco, que chegam a um acréscimo médio de 50% do valor do FEE

Certamente posso afirmar que a Fitwel é tecnicamente mais fácil e exige menos tempo para ser aplicada do que o WELL. Com base nisso, você deve estar se perguntando: “Se a Fitwel é mais fácil e mais barata, por quê eu escolheria a WELL?” Esta também é a pergunta clássica dos meus clientes!

E minha resposta clássica é; depende do que você busca! Depende das condições técnicas de seu projeto – a Fitwel pode parecer mais simples, mas como não tem itens obrigatórios, o projeto precisa de uma quantidade mínima de pontos para se certificar e, muitas vezes eles não são tão simples quanto parecem. Depende também de seus objetivos e expectativas quanto à certificação. Se você busca retorno quanto à imagem e reputação, talvez a WELL faça mais sentido, justamente por ser mais rigorosa, o mercado tende a imaginar que seu nível de esforço e investimento foram maiores, e consequentemente as melhorias em seu projeto também são mais tangíveis. Hoje é bastante representativa quantidade de grandes corporações (listadas em bolsa) e sedes de grandes bancos buscando a Certificação WELL.

A Fitwel pode ser melhor para grandes edifícios existentes, edifícios com multiusuários, empresas cujo o investimento inicial é fator determinante e até edifícios governamentais. Já o WELL pode ser mais adequado para novos projetos, edifícios monousuários ou Core & Shell, interiores comerciais e outras tipologias ainda não abarcadas pelo Fitwel.

Reforço, portanto, que antes de optar entre uma ou outra, levando em consideração somente um fator (por exemplo se pautar pelo valor dos FEES), converse sempre com um consultor especialista. Ele será capaz, com base naquilo que você espera e, melhor ainda, através de um estudo diagnóstico, de indicar qual a certificação é mais interessante ao seu empreendimento, levando em consideração requisitos técnicos e possíveis retornos em reputação, imagem e financeiro.

A StraubJunqueira é uma empresa de consultoria que conta em seu corpo técnico com profissionais Acreditados WELL AP e FITWEL Ambassador, além de ser pioneira na Certificação WELL no Brasil e América Latina.

Por Arq. Luiza Junqueira, WELL AP e Fitwel Ambassador

 

Residência HLC é Segunda Colocada no 5° Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável

Na na noite da última quinta-feira aconteceu entrega da maior premiação de arquitetura sustentável do Brasil – O 5° Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável. 

A Residência HLC que foi certificada no ano passado pelo GBC Brasil Casa, nível Ouro e contou com a consultoria em sustentabilidade da StraubJunqueira ficou na segunda colocação na categoria Profissional – Edificação Residencial.

“O prêmio promovido pelo Grupo Saint-Gobain, com o apoio do suas empresas Brasilit, Cebrace, Isover, PAM, Placo e Weber, incentiva e fomenta o uso de tecnologias, processos e a correta especificação de produtos na Construção Civil brasileira em prol do conforto, inovação e sustentabilidade.

Em sua 5ª edição, consolida seu propósito na busca de projetos que apresentem aspectos do conforto, soluções inovadoras e ao mesmo tempo preservem o meio ambiente e promovam a sustentabilidade da construção civil brasileira, e tem por objetivos:

– reconhecer e premiar projetos de arquitetura em desenvolvimento ou já edificados, que se destacaram na proposição de soluções para o conforto do ambiente, inovação e sustentabilidade da obra.

– mobilizar profissionais e estudantes que acreditam que a construção civil exerce significativa contribuição para a sustentabilidade do setor e bem-estar dos usuários; e

– incentivar o uso de tecnologias, processos e a correta especificação de produtos e processos para o conforto do ambiente, inovação e sustentabilidade na construção civil brasileira.”

O projeto da Residência HLC, que foi destaque em matéria do Jornal Nacional, levou em consideração critérios de sustentabilidade desde a concepção dos projetos, utilizando a metodologia de Avaliação de Ciclo de Vida. Adotou preocupações como redução no consumo de água, eficiência energética, uso de materiais ambientalmente preferíveis e garantia da saúde, conforto e bem-estar dos moradores ao controlar a umidade dos ambientes, controlar partículas contaminantes e utilizar exaustão em ambientes que não possuam ventilação natural.

A StraubJunqueira parabeniza todos os envolvidos, em especial ao casal Henrique e Luciana Cury, os arquitetos Kika Camasmie e Jorge Elmor e o Henrique da E-tool.

Conheça todos os vencedores.

Para saber mais sobre esse projeto, leia na integra a matéria, ou assista nosso webinar!

Até a próxima!

Abs. Equipe StraubJunqueira

Palestra SJ – LEED no Brasil e o futuro sustentável das construções

No dia 08/11 a Arq. Luiza Junqueira estará no Instituto de Engenharia ministrando uma palestra sobre certificações ambientais e em especial a Certificação LEED, presente no Brasil desde 2007.

Será apresentado os últimos dados de mercado das construções sustentáveis, que já representam hoje 10% do PIB da Construção Civil, e abordado as diferentes certificações ambientais e suas aplicações, em especial a Certificação LEED. Trata-se do sistema de Certificação mais utilizado no Brasil e no mundo, presente em 150 países e territórios
Será abordado também sua aplicabilidade nos diversos setores, dificuldades, benefícios e novas tendências.

A inscrição é gratuita, não perca!

Onde: Instituto de Engenharia – Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 – Vila Mariana – São Paulo/SP

Quando: 08/11 as 19h30

Para saber mais e se inscrever, acesse o Link.

Webinar – WORKPLACE WELNESS na íntegra

Na última quinta-feira (28/09) tivemos o prazer de participar de um bate-papo super gostoso com a querida Arq. Priscila Benk.

Priscila, sócia proprietária do Qualidade Corporativa, é especialista em Projetos para Ambientes de Trabalho (Gepr. ArbeitsplatzExpertin/ Gepr. BüroEinrichterin), Consultora internacional de Qualidade em Escritórios (Quality Office Consultant), graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS e pós-graduada em Arquitetura de Interiores pela UniRitter Laureate International Universities.

Na ocasião falamos um pouco sobre a interferência dos ambientes construídos na saúde e bem estar dos usuários. Enquanto a Priscila explanou sobre a neuroarquietura (um conceito super novo no Brasil), nós falamos um pouco sobre a Certificação WELL, pois são totalmente complementares!

Quer conhecer mais e conferir o conteúdo completo? Então acesse o link!

Nos vemos em nosso próximo webinar!

Abs da equipe StraubJunqueira

WORKPLACE WELLNESS

A convite da Arq. Priscilla Bencke do Qualidade Corporativa, estaremos ao vivo nesta quinta-feira (28/09) para um bate papo sobre Workplace Wellness.

Como projetos de qualidade impactan no ambiente de trabalho e na saúde das pessoas.

Data: 28/09 (quinta-feira)
Horário: 19:30 horas
WEBINAR ONLINE GRATUITO!

Evento no Facebook:

Você já imaginou como que os ambientes podem impactar no comportamento das pessoas?

Estudos da área da Neurociência demonstram evidências do impacto do espaço físico no cérebro humano.

Neste webinar iremos falar um pouco mais deste assunto e de como ele está diretamente ligado com o nosso cérebro.

Mediadora : Arqº Priscilla Bencke

Especialista em Projetos para Ambientes de Trabalho (Gepr. ArbeitsplatzExpertin/ Gepr. BüroEinrichterin), Consultora internacional de Qualidade em Escritórios (Quality Office Consultant), graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS e pós-graduada em Arquitetura de Interiores pela UniRitter Laureate International Universities. É responsável pela Bencke Arquitetura, com mais de 50.000m² de área projetada, atuando nas áreas de consultoria, projeto e execução, para empresas que buscam a produtividade através do bem estar e da qualidade de vida. Fundadora do conceito QUALIDADE CORPORATIVA: Smart Workplaces.

Profissional Convidado: Luiza Junqueira

Arquiteta Belas Artes SP – LEED AP BD+C – WEEL AP. Consultora DBNG e GBC. Brasil Casa. Membro dos comitês CBCS e GBC Brasil.

Como consultora em sustentabilidade atua desde 2007. Participou de projetos publicos e privados entre edificios comerciais, escolas, shoppings centers, arena de futebol (FIFA 2014) e indústrias.

Profissional Convidado: Eduardo Straub

Eng. Civil Escola de Enganharia Maua – Pós Graduado em Gestão Ambiental SENAC – Especialização em Construções Sustentáveis GBC Brasil, Master Gestão de sustentabilidade FGV. LEED AP BD+C e membro dos comitês CBCS e GBC Brasil.

Atuou nas áreas de planejamento, suprimentos, qualidade e gerenciamento de obras. Como consultor de sustentabilidade atua desde 2009.

  • REALIZAÇÃO/ORGANIZAÇÃO:

BENCKE ARQUITETURA E CONSTRUÇÕES / QUALIDADE CORPORATIVA Smart Workplaces
Av. Assis Brasil 3867/201 – Porto Alegre/RS

Contatos: (51) 3350.5099 │ contato@qualidadecorporativa.com.br

Quer saber mais sobre Neuroarquitetura e Certificação WELL? Então não perca e inscreva-se no link do evento!

Até lá! 

Curso “Como se Tornar um LEED GA”

Nos dias 28 e 29/09 das 9h as 18hs, a Arq. Luiza Junqueira irá ministrar o curso “Como se Tornar um LEED GA”.
Realizado pelo Green Building Council Brasil em parceria com a LG, o curso é o passo inicial e fundamental para todos profissionais que desejam ingressar no universo das construções sustentáveis e Certificações LEED.
Por ser presencial é uma ótima oportunidade para exaurir ao máximo todas as dúvidas, fazer networking, conhecer estudos de casos e entender como funciona esse mercado em constante crescimento!

Inscreva-se em https://goo.gl/cP1KXY

Tendências Wellness no Ambiente Corporativo

Com o aumento da tecnologia e do desemprego, nunca foi tão importante encontrar e reter colaboradores certos para cada tipo de organização.  Mas como deixar os colaboradores felizes, produtivos e engajados?

Uma forma de manter talentos é garantir que os colaboradores sintam-se comprometidos e conectados ao trabalho que lhes interessa.  Mas, embora muitos líderes empresariais ainda não tenham certeza de como medir o nível de produtividade do colaborador, muitos já percebem que é fundamental investir na experiência do local de trabalho.

Logo, à medida que as empresas lutam para atrair e reter colaboradores talentosos, o ambiente de trabalho tornou-se um ponto importante de atração. Trabalhadores saudáveis ​​e engajados são os ativos mais valiosos para as empresas, e elas estão prestando muita atenção no papel que o local de trabalho pode ter na saúde de seus colaboradores. Na verdade, a falta de engajamento pode ter origens físicas, e muitas vezes existe um vínculo entre o projeto do ambiente de trabalho e o bem-estar.

Nesse cenário, globalmente muitas empresas estão tendo um olhar mais próximo ao impacto que o ambiente construído pode ter na saúde e bem-estar, através de cuidados que avaliam os ambientes em diferentes áreas, tais como conforto, iluminação, alimentação saudável, redução do estresse, incentivo a prática de atividades física, entre outras. Ou seja, para ter colaboradores produtivos, a empresa precisa lidar com eles integralmente.

Passos simples como melhorar a qualidade do ar, aumentar a iluminação natural e introduzir vegetação – que tipicamente trazem benefícios ambientais, como menor consumo de energia – também podem ter um impacto positivo relevante no retorno do investimento, melhorando a produtividade dos colaboradores, reduzindo o absenteísmo, o presenteísmo, os turnovers e os custos médicos.

Conheça as principais estratégias que uma empresa deve adotar para melhorar a qualidade de seu ambiente de trabalho e conheça os principais benefícios que essas mudanças trazem, através de resultados de projetos que já levam em consideração as mudanças constantes e cada vez mais rápidas que o século 21 trás nos ambientes corporativos e a influencia da geração Y, como uma nova forma de ocupar e se relacionar dentro desses espaços.

Veja o estudo sobre Tendências Wellness no Ambiente Corporativo!

Texto originalmente publicado no Blog do Green Building Council Brasil https://goo.gl/N9dNw6

Resumo da StraubJunqueira na #ExpoGBC17

Na ultima semana a StraubJunqueira participou ativamente da GreenBuilding Brasil, o maior evento de construção sustentável da América Latina. Foram dias bastante agitados e muito produtivos para a SJ. Terminamos a semana cansados mas com muita alegria, orgulho e sensação de dever cumprido!

Confira o resumo dos principais acontecimentos:

Terça-feira – 08/08:

1. Os dois únicos projetos WELL do Brasil, apresentados pelo CEO do IWBI- Rick Fedrizzi, são de nossa consultoria;
2. Palestra, em parceria com o arq. David Ito, para apresentar o Projeto “Somos Todos Imigrantes” que estamos fazendo a consultoria GBC Casa;
3. Palestra do projeto “Residencia HLC” no Expo Stage Hall, que recebeu a Certificação GBC Casa Ouro (Primeiro do Brasil exceto versão piloto), sob nossa consultoria;
4. Resultado de um estudo intenso de sustentabilidade na indústria e a aderência às certificações LEED feito para a Marcetex e divulgado no stand deles;
5. Maquete do Projeto “Casa das Birutas”, que estamos desenvolvendo a simulação de eficiência energética para a Certificação GBC Casa.

Quarta-feira – 09/08:

1. O dia começou cedo no café da manhã das mulheres. A Arq. Luiza Junqueira participou como Honorary Chair;
2. Em seguida foi o Eng. Eduardo Straub que apresetou, em parceria com o USGBC e IWBI, uma palestra sobre LEED & WELL e o futuro das construções. A palestra lotou e agradou muito;
3. Mais tarde foi a hora de homenagear Henrique e Luciana Cury, entregando ao casal a placa da Certificação GBC Casa Ouro da residência deles.

Quinta-feira – 10/08

  1. Palestra dos Arquitetos Luiza Junqueira e Leopoldo Pelico e do Eng. Adalberto Alves sobre o Case de Sucesso “Martecex” no Expo Stage Hall.

Sexta-feira – 11/08

  1. Dia de visita técnica na Residência HLC Certificada GBC Casa Ouro. A visita foi guiada pelo Eng. Eduardo Straub que mostrou todas as tecnologias incorporadas na residência que contribuíram para o resultado da Certificação.

Agora vamos em frente, continuar trabalhando duro que o ano esta somente na metade!

LEED V4 – Mais um passo para a construção de um futuro mais sustentável

A StraubJunqueira é destaque mais uma vez na revista GBC Brasil!

“Nova versão do LEED traz inovação, regras mais rígidas e um olhar totalmente novo sobre o ciclo de vida da edificação. ” 

A Arq. Luiza Junqueira deu uma entrevista para a última edição da revista GBC Brasil (Ed. Jun/Jul 2017). Em matéria sobre os novos critérios do LEED V4, a arquiteta fala sobre a importância das Declarações Ambientais de Produto (conhecidas como EPD, que refere-se às siglas em inglês), tanto para as indústrias como para os consumidores finais.

Ainda, de acordo com Luiza, “O objetivo final de um EPD é servir como um documento de comparação. A partir do momento que eu tenho o EPD de um produto A, e de um mesmo produto B, eu consigo comparar quais são os impactos ambientais de cada um deles. Além de trazer a garantia de que as informações ambientais que foram declaradas pelo fabricante são verdadeiras.”

Em função das novas adaptações do LEED V4, mais especificamente no que tange às exigências relacionadas aos materiais e Declarações Ambientais de Produto, a StraubJunqueira abriu um novo núcleo de negócios focado em prestar consultoria à industria e fornecedores da cadeia de construção civil.

Leia abaixo a matéria na íntegra e saiba mais!

   

Circuito de Palestras – Qualidade no Trabalho 29/08/17

No dia 29/08, em parceria com a “Kinnarps”, “1 Item” e “Qualidade Corporativa”, estaremos em uma manhã de palestras e bate-papo sobre a “Qualidade do Ambiente de Trabalho”.

Como arquitetos e profissionais de facilities podem tornar os espaços de trabalho mais adequados ao ser humano e como mensurar o bem estar e produtividade dos funcionários nesta nova forma de ocupação corporativa serão alguns dos temas abordados.

Que tal se inspirar e aprender mais sobre como melhorar o ambiente de trabalho?
Não perca! Leia mais sobre o evento e faça sua inscrição através do link Vagas limitadas!